quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Intimidades e loucuras

Colete de forçasVocemecês (vossas mercês) sabeis que escrevo (deveria escrever) nesta casa, na Regra do Jogo, no Cão como tu, no CCTM, nos Penduras e em mais um monte de coisas, como no Facebook, no Twitter e tal.

É muita escrituração (se escrevesse) para tão parcos dedos e é uma canseira para tão cansada cabeça. Para além do mais, trabalho, e aí escrevo que me desunho, porque os bifes que aqui se não ganham, recebem-se lá.

Depois há ainda projectos, sempre adiados, relacionados com uma publicação romanceada em português alternativo, a adopção de um cachorro, o assassínio em série de uma data de gente que passa a vida a picar-me os miolos e, como todos os tugas, o projecto supremo de ganhar o euromilhões.

Não sei porque vos estou a fazer este Post intimista, mas apeteceu-me fazê-lo.

O Júlio de Matos ainda tem uma ala para escritores falhados?
LNT
[0.047/2010]

11 comentários:

fatbot disse...

Senhor Barbeiro desabafe SEMPRE! Como eu o compreendo ... tantos projectos adiados ... mas um dia será ... esse dia vai chegar : ) ... um até SEMPRE

Raimundo Narciso disse...

É com desabafos intimistas que se começa a ganhar balanço para os grandes romances.

Francisco Clamote disse...

Desabafar, faz bem, Luís. Abraço

Joana Lopes disse...

Pois eu já me tinha perguntado como era poss+ivel tanta muti-postagem! Sofrendo, claro...
:-)

CPrice disse...

:))

(respire fundo, adopte o cachorro (parece-me a única que não permite adiamentos!) ;) .. e siga!

mdsol disse...

:))

Tempo eu fosse, dedos eu criasse e, last but not the least, tivesse eu a chave ganhadora em tempo de jackpot que, com gosto, repartiria consigo, não o sonho supremo, mas a parte que lhe permitisse ter tempo para o sonho das suas escritas alternativas e alternadas em tantos poisos.
Sendo só uma simples leitora, sem dotes especiais resta-me um popular e comum: Força, sr. Barbeiro, siga a marinha! (Tudo bem. Eu já percebi que por aqui é mais aviões, mas a frase que eu conheço é assim e eu não gosto de adulterar o que o povo consagra eh eh eh).

:))))))))))))

maloud disse...

Enquanto espero o romance em português alternativo, vou-me deliciando com o economês circense lá numa das suas casas.

contradicoes disse...

Acertar no euromilhões
todos nós ansiamos
com ele se compram melões
e também viajamos

Um abraço
Raul

Daniel Santos disse...

Grande trabalheira.

Manuel Oliveira disse...

Como eu o compreendo, senhor barbeiro.

Aquele abraço.

Pézinhos N' Areia disse...

este barbeiro é uma delícia...

intenso
profundo
estético
acutilante
amoroso
sexy
inteligente
imaginativo


só não sei quantos kilos pesa... e se é maçónico ...

de resto

adoro este barbeiro de telheiras, mesmo discordando politicamente...

às vezes....


bjocas