sexta-feira, 15 de julho de 2011

Já agora, Sr. Ministro, agradecendo a paciência

ColaboradoraQuando VEXA referiu a derrama para justificar a razão de não incluir os do IRC nesta "necessidade de prudência" explicando que eles, coitados, já tinham tido uma sobrecarga fiscal, esqueceu-se que muitos trabalhadores do Estado (funcionários públicos e outros servidores do Estado como SEXA, o Presidente da República, gosta de lhes chamar) já tinham perdido este ano o subsídio de férias e mais uns trocados (14x10% mensais).

Foi mesmo esquecimento ou foi só fingimento? Importa-se de pedir ao Paulo que esclareça?

Lembra-se da estória da tanga que levou Barroso a partir para as profundezas de Bruxelas onde agora bóia dentro do panelão que a Sr.ª Doroteia não se cansa de aquecer?

Quer VEXA, mui amável e humorado Ministro, que os servidores do Estado por si tutelados se passem a apresentar de tanga nos postos de trabalho?

Olhe que nem todos são tão bem parecidos, nem tão jovens, como a colaboradora do meu estabelecimento que se dispôs a posar neste post.
LNT
[0.281/2011]

3 comentários:

Anónimo disse...

... de tanga, não sei. Mas sem gravata já podem.
Que lhes tiram a seguir? Não esses há muito que se foram...

Aurora disse...

pelo sim pelo não comecei a fazer dieta.
Uma coisa é mostrar é ser gorda, OUTRA É SER GORDA E OS OUTROS VEREM AS BANHAS...

luis reis disse...

Depois de reler O Mandarin, ele será sempre, o meu Teodósio com o espinhaço bem dobrado...comendo a sandocha.Que figurinha.Lindo como um ratinho...