terça-feira, 19 de julho de 2011

Sai da toca, coelhinho

CenouraO que se passará com Passos Coelho? Imagino que ande esgargalado, a conselho da Ministra Cristas, e por isso se tenha refugiado na piscina que Cavaco mandou construir em São Bento quando andou por lá.

Menos, dir-me-ão! Deixem-no andar escondido porque quanto menos falar, menos nos apercebemos do tamanho do buraco que continua a cavar. Mas tenho saudades dele, daquele seu modo de quem se tem em pé, mesmo com a cabeça escondida para que se não veja o nariz a crescer, mesmo disfarçando que as informações recolhidas são conseguidas por SMS, para simular surpresa quando confrontado com a realidade.

Portas já sabemos que anda (ou andou) por Bruxelas. Ficou por apurar que classe económica usou para abraçar Barroso e com ele recordar os bons tempos do Governo da Tanga e os maus tempos em que lhe retiraram a competência das secretas.

Percebemos que a canícula do Verão e a restrição de Cristas são coisas difíceis de compatibilizar mas este estio até conta com a vantagem da empresa de notação de São Pedro rever as temperaturas em baixo.

Aproveite, Pedro, saia da toca e venha contar-nos como vamos de incêndios, dos florestais e dos outros que tem atiçado nos éfe é é éfe.
LNT
[0.288/2011]

3 comentários:

contradicoes disse...

Para quem nele votou
já é uma desilusão
porque então acreditou
num verdadeiro aldrabão

Um abraço
Raul

Quirino disse...

É tão bom falar...
falamos, falamos...
já não é mau... mas no meio de tanta coisa uma palavra que não faça a diferença e construa um entendimento que nos permita estabelecer uma ligação construtiva ou avançar de um pounto A para um ponto B, é uma palavrita.

Luis Novaes Tito disse...

Quirino,
Para que haja entendimentos é necessário que todas as partes se entendam. Não pode ser uns a impor e os outros a ceder.