terça-feira, 15 de novembro de 2011

Dão-nos um lírio e um canivete

Boi LimusinaNem Bento tem o sotaque de Scolari, nem os portugueses andam com vontade de pendurar a bandeira na janela, nem mesmo a malta da cueca tem ganas de mostrar o seu poder de chuto.

A Nação está mergulhada em pessimismo, os portugueses olham com desdém para quem os representa, marimbam-se para a crise que os consome e preparam-se para o pior, habituados a assistir de bancada à falta de jogo.

O estádio estará repleto de sábios da poda. Rebentará pelas costuras de intelectuais aos grunhidos a gesticular imbecilidades que, segundo eles, seriam solução ainda que o esférico fosse cúbico.

É cada vez mais assim.

Uns jogam e ganham com isso, os outros assistem e pagam para os ver jogar, só lhes sobrando o direito ao insulto.

Dranquilos, cada vez mais dranquilos, ou não fosse a impunidade a regra e a mansidão o esperado.
LNT
[0.510/2011]

4 comentários:

folha seca disse...

Caro Luis
Não imagina como faço minhas, estas suas palavras.
Logo que possa fazer barulho vou ouvir o Joáe Mário Branco na canção que o titulo do seu poste sugere.
Abraço

Futebol Faduncho e F... disse...

Agora com mais produto nacional ou nacionalizado

porque brasucas e russas (e brasucos e russos) agora só reservadas(dos) para jogadores de fut na bol

C.C. disse...

Afinal a malta da cueca chutou...e arrazou. VIV'Á SELECÇÃO!!!!!!!!!!!!!!!!

Luis Novaes Tito disse...

A malta da cueca esteve ao nível, concordo.
É bem portuguesa esta selecção. Só antes da última convulsão no afogar é que resolve respirar.