quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Concurso de Natal 2011 - Camelos de Presépio [ XIII ]

Concurso de Natal 2011Como se sabe, está aberto até ao próximo dia 15 de Dezembro o concurso de Natal d'a Barbearia do Senhor Luís que é, neste ano de 2011, subordinado ao tema Camelos de Presépio.

A publicação de todos os post deste concurso, incluindo o do regulamento, estão disponíveis no marcador "concurso camelos de presépio" e o álbum com as imagens concorrentes está disponível no Facebook


Concurso de Natal 2011 – Helena Araújo26ª concorrente admitida

Helena Araújo do Blog 2 Dedos de Conversa é veterana destes concursos e, por tradição, é a impulsionadora da agitação que à sua margem se desenvolve.

Diz-nos que "Se não têm pão, dá-se um jeito para que um camelo do Azerbaijão leve a Portugal bolas de Berlim.
Tenho a certeza que com esta prova de tanta solidariedade internacional nem vale a pena às outras pessoas concorrerem ao concurso camelos de presépio. Já está no papo.
"

Já antes, quando ainda queria vir a concurso sem imagens explícitas, tinha dito:
"Allah hat 99 verschiedene Namen, die wir Menschen kennen. Keiner von uns kennt jedoch alle Namen. Als der Prophet Mohammed die Namen Allahs verkündete, beugte er sich am Ende vor und flüsterte den 100. Namen in das Ohr des Kamels. Seitdem ist es das einzige Tier auf Erden, das alle 100 Namen Allahs kennt. Und deswegen hat es auch so einen langen Hals und reckt den Kopf so hochmütig nach oben."
Ao avançar com a provocação de servir os seus camelos montados por bolas de Berlim com recheio amargo, não deixa espaço para que se pense que daquelas paragens podem vir mais do que receitas agridoces. Bate-se, como sempre, por um primeiro lugar (esta coisa da supremacia germânica, pega-se) mas o júri habituado às deliciosas bolas com creme que continua a comer quando está de papo para o ar à beira-mar, apesar da ASAE, não se deixa impressionar.


Concurso de Natal 2011 – Maria27ª concorrente admitida

Maria do Blog Jardim de Luz também faz parte do leque de veteranos.

Deixa-nos ficar o aviso: "cultivar o riso contra tudo o que nos desumaniza."

Quem conhece a concorrente através dos seus escritos de anos (embora com interrupções para meditação) percebe bem o aviso e o espírito que lhe está subjacente.

Maria é uma das concorrentes de peso nestes concursos e agora ainda mais, depois do CEO desta casa ter conseguido uma neta com esse nome.


Concurso de Natal 2011 – J.J. Amarante28º concorrente admitido

J.J. Amarante do Blog Imagens com texto concorre pela segunda vez e, embora não tenha cumprido o preceito de afixar a imagem no seu Blog, foi admitido à disputa.

Diz-nos que "Venho concorrer mais uma vez ao concurso do Presépio, desta vez com um camelo desconstruído, para dar um toque de modernidade a este concurso já tão antigo."

A desconstrução a que se refere é mais propriamente uma decapitação do que uma desconstrução e inviabiliza o pobre animal de exercer a função para que foi criado.

Contemporaneidades muito em voga nos concursos de poder.
Mas como o concurso é para animais e não para corridas, o júri admite o bicho a jogo.


Concurso de Natal 2011 – Francisco Clamote29º concorrente admitido

Francisco Clamote
do Blog Terra dos Espantos é um velho conhecido desta casa.

Diz-nos que "O exemplar a concurso acaba agora mesmo de chegar, vindo da Tunísia, onde tive que me deslocar para o efeito.

Espero que o júri recompense devidamente tão grande empenho. E não é favor nenhum, porque o camelo apresentado bem merece uma boa classificação."


Se o camelo veio a vapor da Tunísia, merece realmente uma boa classificação. A Primavera que por lá se viveu revigorou o sangue destes animais que se pelam por uma boa briga no deserto. O júri irá ter esse facto em conta.

Os quatro camelos foram admitidos com algumas gargalhadas e grande ternura por um júri que anseia que o dia de amanhã termine para que possa olhar para a colecção conseguida e se possa orgulhar de ter dado continuidade a uma praxe que já se transformou em tradição de boa disposição, mesmo em tempos de crise.
LNT
[0.593/2011]

22 comentários:

Helena disse...

Luís, e se eu lhe prometer que baptizo o primeiro neto com o nome "Senhor Barbeiro" (Senhor Barbeiro Araújo, ficava mesmo catita): dá-me uns pontinhos extra na classificação final?

António P. disse...

Caro Júri,
Para que conste em acta o meu protesto , já não bastavam bolas de Berlim agora também se alicia o júir do ponto de vista sentimental. Nunca visto em anos anteriores :).
Ai, ai, Helena.
Os meus cumprimentos ao júri.

B.C.C ( só para o júri ): o presunto alentejano já saiu na carreira das 17 horas

Helena disse...

António P.: todo o mundo é composto de mudança, tomando sempre novas qualidades. Não me venha com essa cara de velho do Restelo para este concurso futurista, está bem?

B.C.C 2 (só para o júri): aquele presunto alentejano que já saiu na carreira das cinco foi enviado pela Helena. O nome que vir no rementente é apenas a minha assinatura ilegível, muito parecida com "António P."
Ele há coisas estranhas, indeed.

E posso provar que não é dele: Avesso à modernidade como se tem mostrado ultimamente, o presunto que queria mandar ainda está lá na sua casa, porque diz que em carruagem puxada por cavalos não-sei-quê chega com o melhor sabor que a patine do tempo lhe dá. O problema é que a carruagem foi para arranjar há cem anos, e - já se sabe como é no Alentejo - o senhor Manuel disse que amanhã quase de certeza está pronta. A ver vamos.

mdsol disse...

Ai balhamedeus a concorrência que aqui vai. O bnb, in extremis, lá colocou o seu exemplar, meio disfarçado e a fingir que tem bons ares...

Viva o concurso da Barbearia! Viva!

:)))

Anónimo disse...

Tirem o camelinho da chuva. A classificação é por ordem de chegada.
Malou

António P. disse...

Velho ainda vá, Helena sou quase sexagenário.
Agora do Restelo :(
Abraços

maria disse...

Obrigada, Luís.

Menina Helena, noto um tom (nada discreto) enciumado...mas explique lá: porquê 3 bolas?

Luis Novaes Tito disse...

Anónimo


Se se deixassem de guerras e tratassem de fazer chegar os presuntos antes que o júri reuna, faziam melhor. E olhem que o concurso termina amanhã...

Helena disse...

Maria,
três bolas, porque não havia mais na padaria. Mais as houvesse, mais eu comprava. Que para o excelentíssimo júri nenhuma quantidade descomunal é demais.

(mas não sei se conseguia equilibrá-las todas em cima daquele camelito azerbaijão)

Malou,
"tirem o camelinho da chuva", hahahaha

Helena disse...

Senhor júri, o presuntinho já chegou? Não?! Querem lá ver que houve um desvio ali para os lados de Arraiolos?!

Luis Novaes Tito disse...

É um pata negra!
Um pouco salgado, ou apaladado, como dizem por aí, mas cortado fininho... hummm...
(e as duas EA Reserva?)

Helena disse...

Já estão a caminho, já estão a caminho!

Helena disse...

(Ó António P., esqueceu-se das duas EA Reserva? Aquelas que era para mandar com remetente "Helena Araújo"? Que eu combinei trocar por duas dúzias de bolas de Berlim do Natário?)

Helena disse...

Ena, ena: hoje já é o 15 de Dezembro, e eu sou a última concorrente.

Os últimos serão os primeiros! Os últimos serão os primeiros! Os últimos serão os primeiros!

(qual era o primeiro prémio, afinal, Senhor Barbeiro? Não é que seja o mais importante, claro, que o que me interessa é o espírito são e colegial deste engraçado concurso) (quer que lhe envie o meu NIB?)

António P. disse...

Bom dia, em dia decisivo...mas Helena ainda há mais candidatos a caminho , pelo menos a mdsol.
Quanto as 2 garrafas de EA pensei que tinham sido enviadas aí de Berlim :)
Eu enviei um excelente espumante da CARMIM. ( Júri : já as recebeu ?)
Vá portemo-nos todos mal que é o que isto está a pedir e cumprimentos

Luis Novaes Tito disse...

Calma! Ainda há muita lenha para aquecer este forno.

E não, nada chegou para fazer a boca ao pata-negra. Lamentável!
Deve ter-se descaminhado algures.

Quanto ao prémio, tínhamos pensado num patrocínio anunciado em tempos que consistia numa viagem de 8 dias a Berlim com estadia de luxo e alojamento em *****.

Na tradição do que tem vindo daquelas terras, a conversa deu em nada. Nem patrocínio, nem viagem, nem estadia, nem o jantar com a Sr.ª Merkel, nem sequer as tais garrafinhas de EA Reserva.

É o que há! Aguentem-se!

Luis Novaes Tito disse...

Contributo para melhoria da cultura geral.

http://www.carmim.eu/download.php?filename=Ficha+de+Produto&file=%2Fuploads%2Fdocs%2FCarmim_Ficha_Espumante.pdf

Tenho ideia de que o link não fica decente. É copiar o endereço acima para o browser e zás! Espumante alentejano de Monsaraz, que já tarda.

Anónimo disse...

Anónimo?! Agora sou anónimo?! Já não vai o Cristal, nem o Pata Negra.
Malou (é este o nome, se o desgraçado do bloger mo deixar passar à terceira tentativa. Que seca!)

Helena disse...

Luís,
ainda bem que fala nisso. Cinco estrelas? Um ror delas! Passei o verão a fazer as camas na varanda, para os meus estimados visitantes terem alojamento de mil estrelas, e nada. Nada e mais nada.
Eu cumpri a minha parte, mas os povos do sul... ;-)
Agora, garanto-lhe que só volto a levar os colchões para a varanda quando o vir a entrar por esta porta adentro.

Helena disse...

Se eu soubesse que ainda aceitavam concorrentes no último dia do concurso---resmunga-resmunga-resmunga---

Pois, deixam tudo para a última da hora, e as pessoas que se organizam para fazer as coisas bem feitas----resmunga-resmunga-resmunga----depois acabam por não ser as últimas como pretendiam, para ficar no topo da coisa----resmunga-resmunga-resmunga----

Helena disse...

(Ó Luís, só cá para nós que ninguém nos ouve: diga aí ao meritíssimo júri que o meu camelo vem do Azerbaijão. Diga-lhe que de onde o meu camelo vem há petróleo e gás natural. Que nunca se sabe, mas por menos andaram governantes europeus no beija-mão ali para os lados de África, e eu tanto não peço, mas convém não ofender aqueles senhores, uma pessoa nestes tempos nunca se sabe de quem poderá vir a precisar...)

(xi, não tarda nada aparece aí o António P. a dizer que também há petróleo no Beato, e sabe-se lá onde mais)

Luis Novaes Tito disse...

O júri está isolado e não responde a resmungos enquanto se mantiver em péríodo de reflexão.