quinta-feira, 1 de março de 2012

As luzes de Álvaro

Magritte
Para aqui embrulhado nas minhas coisas, limitei-me a constatar que o Ministro Álvaro teve, hoje, honras de palestrante no bunker da comunicação social do Conselho de Ministros.

Sei, porque o vi numa televisão de café.

Pareceu-me bem e fiquei feliz.

Agradou-me especialmente por Coelho lhe ter dado esse tempo de antena e também por a televisão do café ser muda. Vivemos uma nova idade das luzes, agora de sol e sombra e evita-se o ruído. Já os franceses o comprovaram na gala dos Óscares.
LNT
[0.147/2012]