quarta-feira, 21 de março de 2012

Senhor dos Passos

Confessionário Basílica EstrelaEsta via-sacra é o caminho do Calvário. Talvez por isso, o povo português entregou a sua devoção ao Senhor dos Passos misturando o ritual das estações de sacrifício e resignação judaico-cristã com o paganismo da pata de Coelho. Quis fazer o impensável, recometeu a blasfémia de, pelo sim, pelo não, evocar o divino e ao mesmo tempo adorar o boi de ouro, não entendendo que o caminho pedregoso pelo qual passamos calçados pretende-se passar a fazer descalço.

Também para o efeito tanto faz. Seja, ou não, coisa mística, só choverá quando tiver de chover e, com ou sem água, acabaremos na cruz porque é esse o destino do Senhor dos Passos.

Sei que é um mistério de fé. Na sexta-feira da agonia poderão tocar os sinos, as matracas e fazer zurzir os chicotes da auto-punição. Poderão vestir-se de violeta, como agora se chama ao roxo, poderão fazer desfilar a procissão dos encapuçados.

Vamos acabar crucificados e mais valia que nos abreviassem a agonia até porque, para nós infelizmente, está mais destinada a grecialização do que a ressuscitação.
LNT
[0.174/2012]

4 comentários:

Maria disse...

O Senhor dos Passos, até pode pôr ovos, que não me convence. Nunca me convenceu.
Se Jesus ressuscitasse outra vez, teria muito trabalho, para correr com os vendilhões dos templos.
E o pior, é que ainda há quem acredite em milagres.
Maria

Anónimo disse...

Magnifico texto parabens

Anónimo disse...

http://asombraquemepersegue.blogspot.pt/2012/03/dos-principios.html

joaquim santos disse...

só que há uma diferença,portugal tem mãe e a grecia não sei o que tem. lembram-se daquela máxima:
portugal é o país dos três efs.
agora pensem,que também faz bem ao ego.xau