sábado, 27 de abril de 2013

Jornalistas assessores

Helena MatosJá o disse anteriormente. Não me causa qualquer confusão que existam jornalistas recrutados para o poder e para os gabinetes desse poder. Qualquer profissão tem o dever de serviço público e os jornalistas não são excepção.

Preocupa-me muito mais ver jornalistas que, sem deixarem de ter esse estatuto e sem serem oficialmente recrutados para o poder, exerçam esse papel.

Se têm dúvidas percam 10 minutos a ouvir as peças que Helena Matos está a desenvolver em permanência a partir do XIX Congresso do Partido Socialista à frente das câmaras da TVI24.

Não merece mais que os tais 10 minutos de atenção mas vale a pena ouvi-la na intriga e politiquice permanente para perceberem a estratégia.
LNT
[0.081/2013]

2 comentários:

ignatz disse...

no tempo do socras não entrava, ficava à porta a ganir

Francisco Santos disse...

Não aguento dez minutos de Helena Matos. Arruina-me a digestão, estraga-me o dia, vernaculiza-me o vocabulário durante várias horas, enfim, deixa-me impróprio para convívio humano, que ainda é o nos resta no meio da desgraça...