terça-feira, 23 de julho de 2013

Portugal refundido

Paulo Portas

Agora que está confirmado que aconteceu aquilo que sempre disse que ia acontecer, isto é, que o Presidente da República iria fazer um número para fingir que era uma entidade viva e que depois de assim ter aparecido voltava ao seu estado vegetal para satisfazer os desejos e ambições do seu Governo, fica a questão mais importante de todas.

Será que Paulo Portas, o putativo novo Primeiro-ministro em efectividade, conseguirá encontrar um palácio, palacete, forte, ou qualquer outro imóvel onde aloje, com a dignidade que lhe é devida, toda a sua irrevogável prosápia?

Deus queira que sim, senão acabará a dividir os cómodos de Belém com o seu tutelar e mumificado chefe o que não será bom nem para ele, nem para a Nação que ambiciona vê-lo bem mais alto do que os maduros do Coelho.

Não é todos os dias que o dono de um Partido tão minorca chega a tão importante cargo. A minoria agradece, a Nação aguenta, aguenta…
LNT
[0.245/2013]

5 comentários:

Janita disse...

Olá, Senhor Barbeiro!
Então? O País foi refundido, a Nação aguenta e o sr. ficou assim tão desiludido que desapareceu?
Ou já foi a banhos? O tempo não anda famoso, sacuda a inércia e apareça. Já sentimos a sua falta. A sua!...não, a "deles"...
Venha sozinho!:)
Espero que esteja bem.

Um beijo!

S. Bagonha disse...

Se me permite, eu diria que enquanto estiver a ser (des)governado por esta súcia de malandros, PR incluído, claro, Portugal está é Fod...!

Luis Novaes Tito disse...

Pois, estou a banhos e sem grande inspiração.
Melhores dias virão.

Janita disse...

Tenha, então, cuidado com o sol.
Besunte-se bem, principalmente onde tem as cicatrizes!

Bons banhos e dê férias também à inspiração.
Isso de malhar em ferro frio, também cansa um cidadão.
Claro, que melhores dias virão.

Que tal poetisar, durante uns tempos, até a situação mudar?
Pense nisso!:)

if disse...

Muito relax, muito deixa-andar... as baterias carregam-se mas leva tempo. E o tempo que vem por aí promete. Ó se promete!