quarta-feira, 16 de outubro de 2013

O que realmente me amofina

FantasHoje apetece-me fazer um daqueles Posts intimistas na primeira pessoa do singular. Um daqueles do barbeiro a falar só com os seus botões sem se importar com obscenidades e sem qualquer preocupação com o politicamente correcto.

Não sei se estou preparado para tal desabafo porque para isso tinha de me sentir revoltado e nem sequer o estou. Não votei nestes gaijos e gaijas, nem no outro zombie ausente que está acima desta escumalha e também não votei na malta que agora solta gritos de morte contra esta tropa fandanga que levou ao colo para o poder.

Sei que tenho de apanhar com eles sem me revoltar, culpa minha que tenho esta mania da democracia, mesmo quando eles insistem nas maldades que me fazem com o argumento de as fazerem para meu bem. No fundo tenho de entender que sempre houve pais malfeitores que assassinaram os seus filhos com a convicção de que o sacrifício desse altar se destinava a expurgar os descendentes do mal e, em simultâneo, a conseguirem o apaziguamento dos deuses em relação a si próprios e aos que lhes sobrevivam.

Bem, vou rematar este malfadado e amarfanhado desabafo sem nexo, com o título que para ele escolhi. (Esta merda de começar um texto pelo título tem destas coisas)

O que realmente me amofina é a carinha alegrinha de sonsa com que a filha da mãe anunciou a sua impunidade. Enquanto não houver alguém que vá aos fagotes de um destes figurões a coisa não acaba.

Pronto, vou desenjoar-me para outro lado, fónix, filhos de uma grande cabazada de…
LNT
[0.383/2013]

2 comentários:

Anónimo disse...

Meu caro e estimado Barbeiro, o que realmente me amofina e deprime, é o cheiro pestilento a mofo que essa filha da mãe e outros fdp exalam e, impunemente, vão conspurcando o ar que respiramos e as condições de vida degradantes, para onde nos empurram.
Não vá desenjoar para o Face, desabafe e desenjoe aqui...sempre que a saudade aperte, cá o virei ouvir!
:)

Janita

Luis Novaes Tito disse...

O Face é mais fácil e instantâneo para os desabafos.