quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Divinas comédias

Cimissão BESClaro que as comissões de inquérito da Assembleia da República têm importância política e podem ser um meio complementar de apuramento da verdade para efeitos judiciais (uma vez que registam falas).

É assim em Portugal como na maioria dos países democráticos.

Também é verdade que, como diz Paulo Querido, “A comissão hoje tão badalada produziu mais ruído do que informação. É justamente vista pelos inquiridos como uma oportunidade de apresentarem narrativas elaboradas para estratégias de gestão de crise. Uma parte dos parlamentares usa o palco com evidente deleite mediático

Mas a questão da coisa não me parece ser tanto do palco mas mais dos comediantes residentes que nele actuam, sempre com o ouvido no ponto, sem capacidade para desmontar o guião e sem rasgo para desconstruir as narrativas e os enredos que as suas divas convidadas trabalharam à exaustão (com profissionais da pantomima) para levarem a representação à cena.
LNT
[0.334/2014]

2 comentários:

Anónimo disse...

Como estas Comédias nada têm de Divinas, aconselho-o a ir ao piso inferior...cerrar ao olhos e ir ouvindo aos poucos - porque é quase 1 hora de música - e voltar, de novo, a ser feliz, ali!!

Respire o ar que vem do Rio e sabe a Mar!

Janita

Luis Novaes Tito disse...

São divinas, sim. Na terceira Pessoa da Santíssima Trindade.