sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Ralhetes [ I ]

RalhoAgora que o Partido Socialista deixou de ser “fechadinho” como gosta de dizer a rapaziada que há meia dúzia de meses levou a cabo (com sucesso devido à ingenuidade dos dirigentes da altura) um golpe de estado para derrube da anterior direcção democraticamente eleita, pegou a moda dos ralhetes.

Ele é o ralhete da malta da corda, ele é o ralhete que o actual Secretário-geral enviou por SMS *, ele é o ralhete dos sniper's às ordens do Partido "abertinho" e de muitas outras bocas e ralhos que por aí vão (como as explicações coxas de Jorge Coelho na Quadratura do Círculo).

Já não há pachorra para tanto responso.

* Não transcrevo o SMS do novo SG porque não me apetece ter esse trabalho. Fico-me só por: (…) “para destruir a confiança já basta o governo. Não confundo oposição com bota abaixismo” (…)
LNT
[0.121/2015]

3 comentários:

C.C. disse...

Aproveito para , recatadamente, lhe dar aquela razão que o Luiz defendia e eu, por ingenuidade(?)combati.É claro que não é por eu estar desiludida que passei a "gostar" do antigo SG. Mas tinha ali chegado por vias normais.
Mas o que mais me preocupa, não é ser A; B ou C. Preocupa-me a queda dos PSs sem vislumbrar nada lá ao fundo!

Luis Novaes Tito disse...

A vida é isto mesmo.
Enfim, teria sido preferível (digo eu) limar o que estava do que estar a criar expectativas que só podiam dar em decepções.
Agora é aguentar com as consequências e, de preferência, tirar alguma lição para futuro.
A abstenção irá ser terrível.

brites disse...


Por que razão alguém deve ter saudades de Seguro?

Rasgo, inteligência política, assertividade, carisma, ? Onde se viu alguma destas qualidades que um político tem de ter obrigatoriamente?

A seriedade é importante ,mas não chega .

Até pode dar-se o caso de Costa perder as eleições e ser um balde de água fria. Mas só não se molha quem não sai à rua...

Alfredo Barroso apoiou Costa. No mínimo devia esperar que a missa acabasse para se libertar então, com causa feita, do "ídolo" que ajudou a levar ao "Olimpo", caso não ele provasse ser diferente do cidadão comum ,J.A.S.