sexta-feira, 28 de agosto de 2015

O menos mau

VotoFaltam 37 dias, uma hora, oito minutos e cinco segundos (à hora a que escrevo isto) para ficar a saber que nos vimos livres desta gente que, em nosso nome, decide o mal que nos há-de fazer.

No dia quatro de Outubro (primeiro e depois lá para Janeiro) teremos a oportunidade de, em vez de nos lamuriarmos com o destino que Deus nos deu, escolhermos o melhor para Portugal e, mesmo que esse melhor não seja o “MELHOR” que Portugal possa ter, que seja pelo menos melhor do que aquilo que temos agora.

Sou dos que, sem medo, prefere o menos mau ao pior.

C’ést ça!
LNT
[0.252/2015]

2 comentários:

Jaime Santos disse...

Luís Tito, Eu compreendo que o PS actual não o entusiasme, mas o que será para si o melhor para o País? O PS anterior, depois daquela Campanha Triste das Primárias, e cujo epitáfio foi escrito pelo Embaixador Seixas da Costa? Se existe honra na derrota, não esteve presente nesse dia. Existiu sim, desde então, dignidade da parte de António José Seguro, pelo menos. Espero que ele tenha percebido que a seriedade só por si não chega para governar e que ele não tem dela o monopólio. Mas fico a pensar se todos os que estiveram com ele pensam como o Luís Tito, a avaliar pela candidatura extemporânea de Maria de Belém, que pôs o País a falar em tudo menos em Legislativas. Não que eu não lhe reconheça o direito a candidatar-se, mas nesta altura? Jorge Sampaio anunciou a sua candidatura em Janeiro de 1995... Admitindo que tudo foi feito sem malícia, foi de uma grande ingenuidade, convenhamos... E este gesto não ficará esquecido. Não será por isso que ela deixará de ter o meu Voto na Segunda Volta, porque não quero ver Marcelo ou Rio em Belém, mas não o terá certamente na Primeira, nem que o PS (este ou um Futuro) decida apoiá-la... E acho que não serei o único...

Luis Novaes Tito disse...

Eu não escrevo neste Blog em nome de qualquer outra pessoa. O Blog tem autor e assinatura e é assim que sempre estive por aqui.