segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Assim, a modos que coiso

Corte de cabelo

A Barbearia não fechou mas tem estado em remanso para descanso do pessoal. Não por cansaço de escrita, mas por ânsias de mais ler do que escrever.

Coisas da vida” - como desabafou, antes de o ser, o melhor Secretário-geral que a ONU conheceu até hoje.

Farei como ele.

Quer gostem quer não, no início do ano da graça de 2017, dando por findo o bissexto de má memória que tarda em se finar, voltarei às lides bloguistas.

Entretanto varre-se o chão.

Tenham um Natal feliz e, como era da praxe dizer-se nas “mensagens de Natal”, um ano novo cheio de propriedades.
LNT
#BarbeariaSrLuis
[0.053/2016]

2 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Já estava a tardar esse esclarecimento, Luís. Reserva-me desde já um lugar para um corte à maneira. Pode ser? Obrigado!
PS: Aviso que não sou um robô, por isso, dispenso aquele pedido de identificação à entrada, estilo Reservado Direito de Admissão :-)

Janita disse...

Não me diga que esse corte de cabelo tão radical é do novo Secretário Geral da ONU? Mais parece é o corte que dei ao meu. Já sinto pena e falta, das minhas tranças. :(
Ainda bem que vai vir, mais assiduamente, prestar assistência à clientela da Barbearia, Luís. Não me conformava com o êxodo para o livro das caras. Francamente.
Até lá, fique com os meus votos de Feliz Natal, quanto ao ano novo não são necessárias nem propriedades nem prosperidades, basta que tenhamos Saúde e Paz. Não concorda?

O Carlos fala nessa coisa de não ser um robot, mas sabe que eu comento sem ninguém querer saber se sou terrestre, extra-terrestre ou máquina inteligente? Se calhar, por aqui já me conhecem...:)

Um abraço e até 2017. Deixe lá ficar o chão, que eu varro-o.