terça-feira, 26 de Março de 2013

O cavaquinho sem mestre

Cavaquinho
Mais importante do que andar por aqui a comentar, é esperar pelo comentador que se perfila do fim das filosofias e fará as montanhas descerem a Maomé e os mares abrirem-se para passar este povo de Deus.

Se não for a montanha a descer a Maomé que seja, pelo menos, a manjedoura de Belém a fazer sucumbir o rei mago Gaspar.

Da nova escola das luzes chega o profeta das sombras. E há quem tenha medo, muito medo.
LNT
[0.022/2013]

2 comentários:

Janita disse...

Então o melhor é o Luís ir esperando sentado!
A manjedoura de Belém nem lá vai nem faz minga! Quem certamente vai sucumbir e não tarda muito, são os que ainda acreditam que o mar se vai abrir e este povo temente aos Deuses, vai finalmente fazer a travessia para um admirável mundo novo!
Mas como a mim o medo não me assiste, espero resistir.:-)
Abraço e força!!

ERA UMA VEZ disse...

Será que vai ensinar "o caminho das pedras"?

Quando era criança gostava de fazer na praia lindos castelos na areia. Os meus irmãos mais novos colaboravam trazendo conchas e pedras para decorar.

Havia um puto, maldito puto, que ficava por perto em silêncio a apreciar.
Quando a obra estava quase pronta,surgia ele, com um sorriso mais sarcástico que o seu tamanho e pisava pisava até destruir e voltar a ser tudo apenas um pequeno monte de areia...

Perante a nova raiva chorosa, a minha mãe consolava: Deixem lá, se não fosse ele seria o mar...quando a maré enchesse.

O "puto" parece ter voltado...
Se não fosse ele, seria a maré alta, um dia em maré viva...

Quem tem medo de J.Sócrates?
Eles? Nós? Todos?

Que dirão de nós as próximas gerações? Falarão de embustes ou de "lendas e narrativas"?
(Em língua estrangeira,claro)