segunda-feira, 13 de julho de 2015

Valor

Euro EscudoAinda não se concretizou o acordo que mantém a Grécia no Euro mas finalmente conseguiu-se a base de entendimento para que esse acto de bom senso europeu possa ser possível.

Direi que, em termos de negociação, ninguém saiu a perder e que os únicos derrotados em todo este imbróglio foram os radicais extremistas que não conseguiram sair do finca-pé em que se tinham entrincheirado.

Falar em capitulação, quando o que o governo grego conseguiu foi transformar as condições exigidas pelos credores para obter uma dezena de milhares de milhões num acréscimo de setenta (quase) oitenta milhares de milhões, parece-me manifestamente errado.

Se fosse um mero contabilista, como são quase todos os economistas que se prontificaram a defender, nos últimos tempos, que a Grécia tinha de se subordinar aos ditames do capital, reconheceria agora uma vitória estrondosa dos gregos por terem conseguido vender o (praticamente) mesmo pacote de austeridade por quase oito vezes mais do valor que lhe queriam impor até ontem.

Tivesse o nosso governo conseguido isso na venda do Novo Banco ou da TAP que aqui estaria eu para o elogiar.

Foi obra.
LNT
[0.244/2015]

2 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

A realidade próxima
desmentirá esta sua prosa

(e nem acredito
que a tenha escrito)

Luis Novaes Tito disse...

Qual parte da prosa, Rogério?