quinta-feira, 20 de maio de 2010

Calendário das CCTM

Quadro Tito de MoraisNo Blog da Comissão Executiva das Comemorações do Centenário de Tito de Morais divulga-se o calendário das CCTM que se centrarão na semana que decorre entre 28 de Junho, data em que Manuel Alfredo Tito de Morais faria cem anos, e 2 de Julho.

Todas as acções estão a ser ultimadas com os respectivos promotores e o patrocínio para a edição da fotobiografia, da autoria da Comissão Executiva, está assegurado pelo Partido Socialista.

24 de Junho
Livraria Bertrand - Chiado - Lisboa
Lançamento da fotobiografia de Manuel Alfredo Tito de Morais. (18:30 h)
26 de Junho
RTP2
Documentário sobre a vida de Manuel Alfredo Tito de Morais. (55 m, à noite, em hora a anunciar)
28 de Junho
Palácio Galveias - Lisboa
Início das Comemorações (data do aniversário de Tito de Morais) com a apresentação da fotobiografia por dois historiadores. (19:30 h)
29 de Junho
Assembleia da República
Descerramento de uma lápide na casa de Lisboa onde viveu Tito de Morais. (12:00 h)
Sessão solene na Assembleia da República. (18:00 h)
Edição de uma biografia.
Exposição.
Lançamento de um inteiro-postal. (CTT)
30 de Junho
Câmara Municipal de Lisboa
Descerramento do busto de Tito de Morais da autoria de Francisco Simões num jardim público adjacente à Sede Nacional do PS. (12:00 h)
Grande Oriente Lusitano
Sessão branca. (19:00 h)
1 de Julho
Associação Tito de Morais
Escritura da Associação. (11:00 h)
Fundação Mário Soares
Sessão solene. (18:30 h)
Exposição da FMS.
2 de Julho
Partido Socialista
Sessão Solene na Sede Nacional - Largo do Rato. (17:00 h)
Apresentação do número especial do Portugal Socialista.
Abertura da Sala Tito de Morais.

À medida que as acções estejam completamente assentes serão divulgados todos os detalhes.
A seguir no Blog da CE das CCTM .
LNT
[0.178/2010]

3 comentários:

Maria disse...

Vou vendo as informações.
Simpatizava com ele. Era um homem honesto, cheio de valor, talvez por isso sempre um pouco esquecido.
Lembram-no agora e ainda bem. São homens como ele, que fazem falta.
Maria

Anónimo disse...

Muito bem. Bem hajam os que se não esquecem dos homens e mulheres que contribuíram nas horas difíceis, para que Portugal se transformasse numa democracia. Pena é que haja sempre que queira adulterar estes valores. Incluindo alguns elementos do partido a que Manuel Tito de Morais pertenceu.

alextito disse...

Muito interessante saber de meus antepassados portugueses.