sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

O olho do furacão

CicloneSabemos, penso que toda a gente sabe, que Manuel Alegre é escritor.
Sabemos, penso que toda a gente sabe, que os escritores, escrevem.
Sabemos, penso que toda a gente sabe, que os escritos dos escritores podem render-lhes dinheiro, principalmente se forem escritores mundialmente conhecidos, como é o caso de Manuel Alegre.

As livrarias estão cheias de livros, também penso que todos saibam, e os livros são escritos por escritores (alguns não) e vendem-se.

Os escritores escrevem muitas coisas. Todos sabem.

Manuel Alegre foi contratado para, na sua qualidade de escritor, escrever. É normal.
Manuel Alegre foi pago pelo seu trabalho de escritor. É normal.
Manuel Alegre quando soube que o que tinha escrito era para ser usado em publicidade, coisa vedada aos deputados, mandou que essa publicidade fosse retirada. Fez bem, agiu na normalidade.
Manuel Alegre diz que estava convencido que, para além de ter mandado retirar o seu texto literário do circuito publicitário, tinha devolvido o dinheiro que lhe pagaram. Não tinha de o fazer. Ele foi pago para escrever e escreveu. O que tinha que fazer (mandar retirar um seu texto literário do circuito publicitário), fez. Se o dinheiro que devolveu foi levantado ou não, veremos, mas, seja como for, não tinha que o devolver porque foi pago por um serviço que prestou.

Comparar isto com outras coisas de que se tem falado nos últimos tempos, é tentar distrair as atenções de quem tem de nascer duas vezes.
E os desonestos são os outros...
(também publicado aqui)
LNT
[0.006/2011]

21 comentários:

Nuno Valério disse...

É sempre reconfortante ler palavras que respiram lucidez, sendo ao mesmo tempo sintéticas. Assumindo todas as parcialidades e até facciosismos, a coerência e a lógica (latu sensu)nunca podem deixar de ter o primado nas análises que cada um de nós de propõe fazer.

Por conseguinte, o meu aplauso por este post, e também por este seu blog, que só agora se me revelou.

Luis Novaes Tito disse...

Obrigado.

O cozinheiro solitário disse...

Olá a todos os que vão ler este comentário neste blogue ou noutro muito bom como este. Pois é, estou encantado com todos estes posts bem feitos, quase que desenhados. Pois, eu gostava de fazer igual, mas não consigo. O meu dilema agora é cozinhar… A vida é dura e obrigou-me a morar sozinho, e a cozinha não é de todo o meu local favorito. Mas estou a tentar conhecê-la, mas as aventuras têm sido imensas. Fiz um blog humilde para colocá-las em forma de crónica pouco extensas. Gostava muito que todos vocês o visitassem e se possível o seguissem. É que tentar cozinhar e depois não ser ajudado, é algo muita mau.
Cumprimentos a todos!

http://tenhosalfaltamecolher.blogspot.com/

Anónimo disse...

Tudo o que afirma é verdade!
...mas se Alegre era deputado,não estaria sujeito a restrições para o exercício de algumas outras actividades?
MAlegre foi um poeta (não sei se o será agora)que admirei; ele saberá certamente, que não se pode ser lobo vestindo pele de cordeiro...
Cumprimentos,
Bairradino

Luis Novaes Tito disse...

Não há restrições em nenhuma actividade para se poder ser escritor.
Era só o que faltava.

Anónimo disse...

Boas, gostaria de vos informar do que se passou ontem em Almada, na Incrivel Almadense.
Como apoiante desta candidatura,e habitando a poucos metros do local só fiquei a saber do comicio em cima da hora!!!!Uma vergonha, de um amadorismo que só visto!Qualquer associação de estudantes faria melhor propaganda a um espectaculo escolar.Dois Partidos "apoiam" o quê????Certo que isto é margem sul e existe um ser excecrável que tudo faz para boicotar o M.Alegre, é um tal de Victor Ramalho(o educadinho", ressabiado...Mas se houvesse vontade, nem mesmo esse Sr, a mando do seu Boss, conseguiria travar um amplo apoio popular a Alegre em ALMADA!!!Aquilo parecia um comicio clandestino,tudo triste,sem qualquer respeito pelos horarios ,atrasos de mais de 2horas!Olhem ,já vi velórios mais Alegres.....assim não vamos lá.Lamentavel. Luis Reis

anabela disse...

Ontem tive vergonha de ser Almadense.
Só tive conhecimento que Manuel Alegre vinha a Almada por um amigo, porque informação nem nada.
Mas nunca pensei que fosse assistir a uma coisa tão deprimente. Disseram-me que começava às 19 horas, quando cheguei à Incrível, deparei-me com meia dúzia de “gatos-pingados”, a organização não existia e deu-me a sensação de uma reunião dos "alcoólicos anónimos".
Aguentei até às 8h e 20m sem qualquer informação e com o mesmo numero de pessoas. Ninguém veio ao palco dizer qualquer coisa, seria o mínimo pedido.
Posso dizer que se não sabem organizar mais vale não fazer. A imagem que se deu foi de um velório e não de uma festa.
Penso que o Sr. Ramalho tem culpa, e não é por não gostar de Manuel Alegre que pode boicotar uma eleição.
Fiquei com muita pena, uma sala sem cor, sem luz, fria, e quando se tem dois partidos a apoiar (desapoiar), não existe justificação para o que aconteceu.
Nas outras eleições em todos os sítios onde Manuel Alegre foi, teve sempre muito mais pessoas, a apoia-lo ao vivo.
Vejam o que andam a fazer, porque parece-me existir uma falta de vontade muito grande de levar este homem à presidência.
Trabalhem um pouco mais, e se precisarem de ideia sem gastar muito dinheiro digam...

Luis Novaes Tito disse...

Anabela,
Em resposta ao seu comentário deixado no Alegro (igual a este) escrevi o que aqui repito:

Nós não temos de ver “o que andam a fazer, porque parece-me existir uma falta de vontade muito grande de levar este homem à presidência.” porque não somos parte da organização.

Somos um grupo de apoiantes de Alegre que nos reunimos para escrever aquilo que entendemos ser a razão de votar em Manuel Alegre.

Estamos a fazê-lo, parece-me!

Nunca seremos o ”Eles”. Somos “Nós”, estamos aqui, presentes e com as mãos na massa, independentes da sede de campanha, a ajudar para que em 23 de Janeiro não tenhamos mais do mesmo.

Anónimo disse...

Tal qual como expliquei no Alegro, vocês são simplesmente um veículo para eu poder mostrar a minha tristeza pela forma como está a ser orientada e apoiada esta campanha do Manuel Alegre.
Como poderei dizer o que penso e o que vi sem ser nos vosso Blogues lidos por muita gente?
Obrigado por existirem.

Luis Novaes Tito disse...

OK, Anabela.
Entendido e agradecido por nos usar como veículo da sua crítica.

Anónimo disse...

Em primeiro lugar digo que se Manuel Alegre ganhou 1500 euros por escrever um texto para uma publicação, seja ela bancária ou de outra índole, ninguém tem que ver se ele gastou o dinheiro ou se o queimou ou se o deu, porquê? Pela simples razão que é: O DINHEIRO É DELE. Goste-se ou não da prosa. O problema é dele e de mais ninguém. Se tiver que pagar taxas ou impostos isso é com o fisco. Que tenha ouvido dizer ele não ficou a dever nada a ninguém.
Quanto aos comentários sobre a campanha de Manuel Alegre, deveriam fazer chegar as suas críticas a quem organiza os eventos.
Bom ano para os clientes e proprietário da barbearia.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Caro Luís
Tomei a liberdade de fazer link. Obrigado

ematejoca disse...

Sabemos que Manuel Alegre é escritor.
Sabemos que os escritores, escrevem.
Sabemos que os escritos dos escritores podem render-lhes dinheiro, o que NÃO SABEMOS é que o Manuel Alegre seja mundialmente conhecido!!!
Quando o Manuel Alegre foi contratado para, na sua qualidade de escritor, escrever para um banco, o que é que o "ingénuo", pensava que íam fazer com o seu trabalho?
A VIDA CASTIGA, QUEM É DE COMPREENSÃO LENTA!!!
O Manuel Alegre quando soube que o que tinha escrito era para ser usado em publicidade, coisa vedada aos deputados, mandou que essa publicidade fosse retirada.
Se o Manuel Alegre fosse honesto devolvia IMEDIATAMENTE o que lhe foi pago por um serviço, que no final de contas não chegou a prestar ao querer retirar o texto.
NÃO devolver o dinheiro ou é um acto DESONESTO ou é um acto ESTÚPIDO!!!

Concordo que, a NÓDOA do Cavaco seja MAIOR, mas nódoa é nódoa!!!

Meu caro Luís, NÃO SEJA CEGO DO SEU OLHO LITERÁRIO!!!

Andesman disse...

Nem mais! E a mim também ninguém me cala.
Quem está incomodado e não consegue (não lhe convém) explicar, recorre à confusão para disfarçar.

Luis Novaes Tito disse...

Ematejoca
Se não sabe que Manuel Alegre é um escritor mundialmente conhecido é porque é ignorante. Mas tem facilidade em resolver isso.
Leia qualquer biografia dele s saberá em quantas línguas está traduzido.
Quanto ao resto já nem vale a pena responder.

ematejoca disse...

Meu caro amigo erudito!

Há só um único romance do Manuel Alegre traduzido em alemão
"Rafael" (2004) e publicado em 2007na Leipziger Literaturverlag.

Pode chamar-me IGNORANTE tantas vezes que lhe der na gana, mas o escritor Manuel Alegre joga na 3ª liga, enquanto que escritores portugueses como um António LOBO ANTUNES ou um José Saramago jogam na 1ª!!!

Saudação de Düsseldorf da amiga virtual ignorante!

redonda disse...

Segui o link do Crónicas do Rochedo e fui lendo o texto e os comentários.
Não gostei que qualificasse a Ematejoca de ignorante, até porque bastaria ir até ao seu blogue para saber que ela não é nada disso e é importante respeitar as opiniões de todos.
Gostei do que li do Manuel Alegre, mas neste caso e enquanto deputado não me parece que a sua conduta tenha sido exemplar...por outro lado, cada vez mais, parece-me é que não existem políticos exemplares...

Luis Novaes Tito disse...

A palavra ignorante foi escrita no estrito sentido português: “que ignora” e a essa frase sucede outra que explica o que ignora (e que, já agora, dá a solução para colmatar essa ignorância)
Agradeço o erudito, termo simpático mas não aplicável. Sou um simples barbeiro igualmente ignorante em muitas coisas.
No entanto posso remeter para a biografia e bibliografia oficial de Manuel Alegre onde verá que ele é efectivamente um escritor português mundialmente conhecido.
Poderá não gostar do seu estilo, mas não poderá, mesmo que por ignorância, desmentir que um autor com obras traduzidas para francês, inglês, italiano, alemão, espanhol, holandês, romeno, persa, russo e búlgaro (http://manuelalegre2011.pt/Manuel%20Alegre/bibliografia) não é um escritor conhecido mundialmente.

ematejoca disse...

Meu caro Luís!
Adoro polémicas entre pessoas civilizadas com é o que o nosso caso.
Para lhe ser franca, nem é que não goste da obra de Manuel Alegre, o que me aborrece, é ele teimar em ser Presidente. Também não é, por eu apoiar o Aníbal Cavaco Silva, mas sim, por um escritor, como o Luís diz, mundialmente conhecido, se ponha ao nível desse político.
Vamos lá ver no dia 23, apesar de tudo, prefiro que o Manuel Alegre ganhe.

Saudação de um Düsseldorf cinzento!

PS: Continuo a dizer: "Rafael" é o ÚNICO romance traduzido em alemão.

Luis Novaes Tito disse...

E diz possivelmente bem.
Mas eu não o caracterizei como romancista mas sim escritor.
Saudação da Lisboa Azul.

hesseherre disse...

MANUEL ALEGRE DEVE TER FICADO MANUEL TRISTE, O COITADO
NÃO LHE FOI EXPLICADO
NADICA DO RECADO
QUE DEVERIA DAR...
TOMOU Ó...