quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Coelha Offshore Club

CoelhicesSua Excelência anda aos figos.

Se o Coelho for à Coelha para o beija-mão irá encontrar a fina-flor da banca no curto areal entre as arribas fósseis que ameaçam derrocada. Mais pulseira electrónica, menos pulseira electrónica, aquilo é o ponto de convergência entre os ex e os actuais donos do BPN.

Se o Coelho for à Coelha pode vir de lá com um convite para aplicar os quarenta milhões que rendeu o negócio mais rasca do Mundo em acções particulares e não cotadas do novo banco o que, por experiência anterior, é considerado coisa legal e de alto rendimento.

Se o Coelho for à Coelha receber novas instruções, já que é conselheiro de quem nele manda, que deixe ficar o conselho de transformar aquela coutada particular interdita ao tráfego aéreo numa offshore onde os reformados do norte da Europa e outros alemães possam deixar ficar uns trocados de retorno garantido.
LNT
[0.324/2011]

5 comentários:

Luís Coelho disse...

Se o coelho for à coelha, e ela deixar, vão surgir muitos coelhinhos e ninguém vai conseguir livrar-se dessa praga nas próximas décadas.

Metam uma Portas que se preste a separar esses animais omnívoros.....do sangue português.

Helder disse...

Excelente post parabéns pela curta, mas muito certeira analise, do negócio mais ruinoso das últimas décadas. Mas se calhar não é de admirar pois o mal fadado banco foi desde a sua criação pródigo em negócios destes.

Alexandre Carvalho da Silveira disse...

É grotesco ver os que apoiaram um governo que nacionalizou o BPN, mas deixou os bifes do lombo de fora, que só mandou uma pessoa para a prisão, e lá torrou 9000 milhões de euros, virem agora criticar quem teve de resolver o problema em apenas um mes, quando o anterior governo em tres anos não foi capaz de o fazer! E já agora perguntem ao sr deputado Vieira da Silva quanto é que o seu ministerio da segurança social, teve depositado no BPN entre 2005 e 2008, e quando é que ele de lá mandou retirar o dinheiro. Conhecer estes pormenores ajuda a perceber muita coisa. Se calhar os maiores ladrões não estão na Coelha. Andam mais para os lados de Santa Eulalia.

S. Bagonha disse...

Pois eu, apesar de não ser grande entendido em coelhadas, exceptuando aquelas com arroz, cheira-me que este Sr. da Silveira também deve ter toca lá pela Coelha ou coisa assim. É que cada vez que se fala em coelhos, coelha ou BPN, que era uma espécie de toca, neste caso não de coelhos mas de "furões", o Sr. da Silveira "escama-se" todo. E olhem que ele não é peixe, que disso entendo eu.

Alexandre Carvalho da Silveira disse...

Está enganado sr Bagonha, eu não me "escamo" por causa do que os socialistas dizem do BPN. Mas como o sr percebe tanto de peixe, parece que gosta de comer cavala, e pensa que está a comer cherne. Por falar em coelhos que o sr tanto gosta com arroz, veja lá se não lhe dão antes gato. Por outras palavras: o PS gastou mais de 9000 milhões de euros no BPN, quando o Banco de Portugal atraves de Vitor Constancio, dizia que 500 milhões eram suficientes para recuperar o banco. Depois o governo socialista nacionalizou o banco, cheio de lixo, e deixou ficar de fora os activos. Por outro lado, ninguem, salvo Oliveira e Costa, é chamado a prestar contas quer do que se passou quer antes, quer depois da nacionalização. Isto não lhe faz comichão?
Quanto á praia que frequento não é a Coelha. Mas se fosse, seria problema meu, não acha?