quinta-feira, 12 de Dezembro de 2013

Indicadores

Arrefecimento
No auge da excitação nacional apresentam-se os mais diversos indicadores para demonstrar que “a coisa está a mudar para melhor” como se não fosse verdade o ditado popular de que não há mal que sempre dure.

Há três destes indicadores que, nestes casos, são sempre chamados à colação, para além do significativo sinal positivo que representa a diminuição (milimétrica) da taxa de desemprego sem considerar os factores da emigração, do fim do prazo útil de manutenção da inscrição nos Centros de Emprego e a desistência pura e simples de procurar trabalho.

É a toma e a retoma expressa pelo aumento do consumo de energia eléctrica, pela melhoria da procura interna e pela diminuição “moderada” dos índices de exportação.

O primeiro é principalmente importante por indicar o aumento de actividade da indústria. Nos valores absolutos desse acréscimo, mesmo não considerando o aumento do consumo de lenha, há que desvalorizar o facto de este Outono/Inverno estar a ser de frio intenso.

O segundo, que deveria ser atribuído ao bom desempenho do Tribunal Constitucional por ter mandado repor o subsídio de Natal que o Governo queria gastar nos almoços a oferecer aos “mercados”, nada tem a ver com a quadra do homem barbudo e do Menino das palhinhas que incita ao consumo e ao derretimento do crédito de plástico.

O terceiro, que nada tem a ver com o sazonalidade da época baixa, como lhe chama o sector do turismo (um dos sectores considerados na exportação), não significa que a nossa indústria exportadora é radicalizada na prestação de serviços, esquecido o sector dos derivados de petróleo porque a matéria prima é de importação.

Ficamos assim conversados e à espera da conversa que o segundo-ministro vai ter com a dona Judite, esta noite, para anunciar que estamos no bom caminho (do empobrecimento) faltando ainda percorrer o trilho das pedras escavado no túnel sem luz à vista.

Não somos gregos, embora nos vejamos gregos para não explodir de alegria com tanto sucesso.
LNT
[0.492/2013]

Sem comentários: