sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

De tacho na cabeça

CairoTenho pena de não ter a imagem daquele egípcio que usava um tacho na cabeça para se proteger das pedradas. É do mais representativo que até agora vi sobre o que se está a passar no Cairo. Vale por mil banalidades recitadas pelos nossos repórteres e por duas mil imagens de carrinhas verdes a atropelar quem se lhes atravessa no caminho.

É a dignidade de quem não se deixa ficar quando defende aquilo em que acredita, embora eu continue a pensar que eles não estão a defender o que no ocidente se costuma chamar liberdade e democracia. Aliás o ocidente é perito em achar coisas que são loisas.

De repente lembro-me que a última vez que o ocidente entendeu que era preciso implementar uma democracia reuniu três patarecos pândegos nas Lajes recebidos por um barman que depois transformaram em lulu da senhora Merkel e decidiram invadir um país onde mandava um filho-da-puta para o transformar num outro país onde mandam hoje dezenas de filhos-da-puta. Isso custou milhares de mortos, destruição, terrorismo e um rabo entre as pernas e orelha baixa na retirada.

Mas voltando ao tacho na cabeça. Aquele egípcio será sempre, pelo menos para mim, o símbolo da raça humana, o exemplo vivo de que é sempre possível resistir, de que é sempre possível caçar com gato, caso não se tenha cão, o que até é coerente com a cultura felina das pirâmides.
LNT
Imagem: Public Intelligence
[0.028/2011]

5 comentários:

Helena disse...

Está aqui, Luís:
http://www.guardian.co.uk/world/gallery/2011/feb/03/egypt-protesters-head-protection-helmets#/?picture=371390052&index=4

Encontrei no Maradona.
Todas essas fotos são extraordinárias. Então a do homem que protege a cabeça com um bocado de papelão...
E o sorriso do homem das garrafas?
Impressionante.

Luis Novaes Tito disse...

Obrigado Helena.
Vou arquivá-las. São fantásticas.

maloud disse...

Magníficas!
Tenho a certeza que o nosso desenrascanço vem desta costela árabe.

isabelgalacho disse...

Gostei bem deste seu comentário.A mim também me ficam gravada essas imagens de todas as imagens que andam por aí. Fico contente de as poder vêr outra vez graças à Helena.Mas mais ainda concordo com a seu comentário sobre a atitude do Ocidente.

Filipe disse...

Boas noites, nesta que é de estreia


Eu gostava mais era de saber qual se vai apresentar como Spartacus, é que eu estou mais numa de apostar no banho de sangue e talvez o tacho ainda dê para fazer umas morcelas... a ajuda internacional pode enviar cominhos para temperar!!!
Mas essa foto revela um aspecto muito internacionalista da coisa e que vai ser uma mudança para um futuro mais risonho, tolerante e onde o concretizar do tudo em que acreditam lhes vai proporcionar um paraíso terreno. Esta era mais uma daquelas em que ficávamos eu e o tacho em casa, à espera de não sermos caçados. Nós não devemos atirar pedras uns aos outros, mas sim àqueles que semeiam a discórdia por desta se alimentarem, tal é a ganância da sua gula...

divirtam-se e viva o crisol