terça-feira, 2 de agosto de 2011

A má gestão pelo preço da morte

Jack NicholsonNão vivemos tempos fáceis. A prová-lo estão os telejornais que passaram a ter os ministros deste Governo como pivots, o que logo à partida é pronuncio de coisa má. Estes tempos já nos ensinaram que a presença de um Ministro representa o anúncio de notícia ruim justificada em português arrevesado.

Ontem foi a vez do Álvaro nos deitar a língua de fora. Anunciou que, para os que pensam que os transportes públicos passaram a custos obscenos, lhes dará novo incremento pelas janeiras. Trata-se de uma acção pedagógica destinada a diferenciar um preço sensual, de um pornográfico. A língua de pau assumiu a forma de gráfico de linhas paralelas, uma vermelha e outra preta, e a má notícia foi a de que, para que essas linhas passem a convergentes, vai ser necessário espessar a da receita uma vez que se prevê que a da má gestão continue o seu caminho.

Nada de novo. Já sabíamos da teoria desde a apresentação do imposto extraordinário do próximo Natal, isto é: Pelo sim, pelo não, arrecade-se mais dinheiro para cobrir a má gestão, não venha ela a ser ainda pior do que aquilo que se espera.

O paleio desta gente veio para ficar e para substituir a menina-de-cinco-olhos com que, em outros idos, se amedrontavam os educandos para os manter no caminho das cabras, a bem da Nação.
LNT
[0.318/2011]

3 comentários:

folha seca disse...

Caro Luis
Não sou um comentador muito assiduo, mas agrada-me muito ir lendo os seus escritos. Apesar da minha "indepedência" há muito que me identifico com uma certa área socialista. As questões ideológicas não são só retóricas "ultrapassadas". É por ver gente pensante nessa parte que continuo a achar que este País tem futuro. Talvez quando Lopes Graça escreveu o "acordai" estava a pensar em qualquer coisa parecida.
Hoje convido-o a uma visita à minha modesta "tasca"
Abraço

Luis Novaes Tito disse...

Caro Rodrigo,
Aquilo, a Folha Seca http://rmanuelh.blogspot.com/ , não é "tasca" alguma. Passo por lá frequentemente e é um lugar recomendável e saudável.
Ir lá ler Alegre ainda me deixa mais satisfeito. Grande abraço.

luis reis disse...

Então já devia saber que o Sr, quer pôr este País como a California.
Sol todo o ano.É lógico que, os preços vão estar em conformidade com os praticados na Europa do Norte.É aí que o Alvarinho pensa sacar o guito.Tenho a certeza, que como na Grécia, a malta(os portugas) pró ano, entra nos ditos e não paga porque....simples,não?Prendem-nos é?
O Sr. Barbeiro, não está a vêr o alcançe da "coisa"!!!O Alvarinho, é um "visionário" e é isto que Portugal precisa neste momento:um personagem dos anos 50,saloio,sorriso manhoso,bafiento, enfim um botaszinho...só lhe falta o cheinho a chulé!