segunda-feira, 11 de maio de 2015

É a democracia que não se entranha

Pista aterragemO País escandalizou-se com a afirmação feita pelo porta-voz do SPAC quando considerou uma vitória o prejuízo de 30 milhões que a greve provocou na TAP.

A democracia primeiro estranha-se mas parece que, em Portugal, mesmo ao fim de 40 e tal anos, não se entranha.

A ideia de qualquer greve é causar prejuízos à entidade patronal. Se assim não acontecer para nada serve uma vez que a entidade patronal não sentirá necessidade de satisfazer as reivindicações dos seus trabalhadores.

Note-se que este texto não é uma forma de mostrar a minha concordância com a greve dos pilotos, porque só em parte (muito pequena parte) concordo, mas causa-me enorme surpresa verificar que as elites, politicas e comentadeiras, continuem a passar uma imagem tão miserável em relação aos direitos dos trabalhadores e um tão miserável entendimento sobre o que é uma greve e para o que serve.
LNT
[0.228/2015]
Enviar um comentário