terça-feira, 21 de maio de 2013

O lambe-cús

His master voiceIsto vai lá devagar, devagarinho, como é traço de personalidade do Ministro que Coelho escolheu para seu mestre e nosso carrasco.

MEC faz parte das referências que a minha geração (embora ele seja mais novo) seleccionou para modelo.

Os lambe-cús que MEC identificou como uma espécie em crescimento dentro do espaço nacional evoluíram com a globalização e internacionalizaram-se para, tal como os salazarentos que mandaram derreter os carris das linhas de ferro da Madeira para servirem de matéria-prima aos blindados alemães, trocarem um povo por um lugar no coração da Europa, quando Portugal deixar de ser um sítio onde se consiga viver.

Por isso Gaspar vai amanhã prestar vassalagem ao seu mentor alemão.

E nós ficamos para aqui a achar, como diz Constança Cunha e Sá, que tudo isto é normal e não merece que estes lambe-cús levem um chuto no dito.
LNT
[0.124/2013]

4 comentários:

Anónimo disse...

Hoje tivemos o Lambe custos xuxialista na tvi24! O xuxialista acha que greves boas só aos domingos.ganda silva.união com estes xuxialistas!Dawson

Luis Novaes Tito disse...

Arre. Há-de haver sempre anónimos para dizerem estas coisas.

Janita disse...

Assim como há espécies em extinção, também há as que evoluíram com a globalização e o MEC sabe disso.
O que eu não entendo e não concordo com a Constança, é que todos achemos isso normal, antes pelo contrário! Ainda entendo menos, porque razão a malta discordante não se une e dá, de uma vez por todas, o chuto no dito cujo, dos ditos cujos lambedores.

Será que, de certa forma, não seremos coniventes e vassalos do vendilhão que vai prestar vassalagem ao "pastor alemão"?
Quando passaremos das palavras aos actos?
Apre! Começo a ficar farta!

Anónimo disse...

Estas e outras.com este tipo de xuxas estamos conversados.