quinta-feira, 13 de junho de 2013

Entretanto lá fora

MinuetPor muito que me custe, tenho de mostrar agrado pela acção que levou o Presidente da República a Estrasburgo.

Sei que há uma imensa incoerência entre aquilo que lá foi dizer e aquilo que cá diz e faz, mas ainda assim é de louvar que tenha tido a coragem de assumir o seu papel de representante dos portugueses para tapar a ineficiência e a subjugação do Governo, nomeadamente cobrindo a ausência em Bruxelas do papel diplomático do Ministro de Negócios Estrangeiros, da defesa dos interesses nacionais que compete ao Primeiro-ministro e da defesa dos contribuintes que compete ao Ministro Borda d’ Água.

Cavaco conseguiu finalmente sacudir o cheiro de clorofórmio que o vinha a perfumar desde que iniciara o seu processo de auto-embalsamamento.

Pode ser que volte a haver minuet's no palácio já conhecido por jazigo de Belém.
LNT
[0.175/2013]

3 comentários:

Helena disse...

Luís,
obrigada por este post.
Hoje ia escrever uma mensagem a dizer o que penso sobre o nosso PR, mas acabei por não o fazer, justamente devido a este discurso.
(Mas provavelmente amanhã já me terá passado a admiração...)

Anónimo disse...


PARA QUEM TEM DUVIDAS SOBRE ESTA PERSONALIDADE FAÇAM O FAVOR DE CONSULTAR:

http://www.mediafire.com/?aob6samab4fif9o

NO PONTO 12 ESTÁ CLARO COMO ÁGUA.

Janita disse...

Com ou sem minuet's aristocráticos, valsas, ou fox trotes palacianos, o que me agrada é saber que, com mais ou menos agrado, há que saber fazer justiça e não ver aqui, o tenho tido o desprazer de ler por aí, ou seja, o eterno escárnio e maldizer, apenas porque sim!
Gostei do que foi dito pelo PR em Estrasburgo e não irei seguir o tradicionalismo maldizer tuga.
Vamos ver se o jazigo ganha vida. Convinha!