quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Acerta o passo, coelho

Cartaz interdito


Agora que o PSD "finalmente ouviu Sócrates" chegou a altura de despachar o parceiro de tango para retornar ao fandango.

Manuela Ferreira Leite conseguiu explicar a Passos Coelho que o que se passou há uns meses no PSD não foi a sua derrota, mas só a demonstração de que ela vale mais na sombra do que ele com dez Sóis apontados.

Passos Coelho recolheu à toca, conforme tem sido patente nos últimos dias, possivelmente para tossir o engasgo que a estratégia desastrada que traçou lhe está a provocar.

Mesmo que venha a ganhar as eleições seguintes tem o destino marcado pelas sombras que mandam no seu Partido. A pouca rodagem com que ascendeu aos holofotes não lhe trouxe a sabedoria necessária para localizar a voz que o atormenta.

Ao contrário de todos os outros, ainda não percebeu o que o fez não ter assento na Assembleia da República.
LNT
[0.392/2010]

10 comentários:

Kruzes Kanhoto disse...

É a nossa sina! Não nos bastava ter um primeiro-ministro a prazo senão suceder o mesmo com o líder da oposição!

Anónimo disse...

Isto cheira mais a Pasodoble do que a tango.
Tangas são as coisas que tanto o Sr Pinto de Sousa como o Sr Coelho dos Passos nos andam a contar
Já me estou a sentir bandarilhado e mal pago

Núncio disse...

Curioso.
Hoje, Manuela Ferreira Leite vale muito. Recolhe apoios e encómios de todos os quadrantes.
Há um ano, não valia nada...

Luis Novaes Tito disse...

Núncio,
Onde consegue ver encómios? Por eu dizer que MFL vale mais que PPC?
Não veja aí mais do que isso mesmo, o que não representa nada de bom para MFL.
No entanto há que reconhecer que MFL tem uma grande vantagem sobre PPC. A coerência, o que é um bom princípio.

Núncio disse...

Luís,
sejamos muito francos um com o outro: MFL é, nos dias que correm, glosada porque a sua intervenção parlamentar embaraçou PPC e serviu JS.
Mas, justamente porque é uma intervenção coerente e lúcida, tem o mesmo valor de todas as intervenções que vem fazendo nos últimos três anos (dois como líder da Oposição).
Pergunta provocatória (no sentido de "thought provoking", que é o meu): será que MFL só vale mais do que PPC? Não valerá mais do que também JS?

Luis Novaes Tito disse...

Núncio,
"Lúcida" é uma adjectivação sua.
Quanto à provocação respondo com outra: Não acho que ela valha mais do que Sócrates, o que para ela continua a ser péssimo.
É que ainda me lembro, quando ela foi Ministra das Finanças, do lixo que andou a varrer para baixo do tapete. Estamos também a pagar isso, como sabe.

Núncio disse...

Sempre valerá mais, se não for pela qualidade das políticas públicas que implementou (que me parecem pouco diferentes das de Teixeira dos Santos), pelo carácter. Que ainda vale alguma coisa na avaliação de um político!
Sabe que, se não erro, Platão dizia que mal do Estado cujos representantes fossem piores do que os representados... Já pensou nisso?

Luis Novaes Tito disse...

Núncio,
Assim, de repente, não me lembro de qualquer política pública de qualidade que ela tenha implementado.
Se me quiser ajudar a recordar alguma...

Núncio disse...

Reestruturação profunda e eficaz da máquina fiscal.
Mas não quero ir por aí. Interessava-me mais discutir a 2.ª parte do meu anterior comentário, mas vejo que foge dela...

P.S. Não andaremos antes a pagar 10 anos de estagnação (dos quais só dois MFL foi responsável)?

Luis Novaes Tito disse...

Núncio,
Agora conseguiu fazer-me rir. Diga-me lá que restruturação é que ela fez da máquina fiscal. Estou à-vontade porque conheço bem esse sector, mas parece que o Núncio sabe qualquer coisa que me passou ao lado.
Sobre a segunda parte (Platão, penso) basta ler o que tenho escrito neste Blog.