terça-feira, 19 de abril de 2011

Cheira a pólvora

Arame FarpadoDe mansinho, muito de mansinho, começa a cheirar a pólvora. Foi sempre assim que os humanos resolveram os problemas quando eles se transformaram em questões globais (embora a globalidade tenha aumentado de volume).

Depois da II Grande Guerra, os equilíbrios criados e a memória da brutalidade ajudou a que os paióis só se esvaziassem em brigas locais mas nem a memória é o que era, nem os equilíbrios existem e nem a indústria aguenta tanta paz.

Já não é o Mundo que está perigoso, é o próprio perigo que não convence e a ganância do imediato que se suicida.

Parece que nada serve ao que está e que a inovação se limita à tecnologia.

Cheira a pólvora e a sangue, mesmo que a pólvora de hoje possa não ser de fulminante e o sangue possa não tinjir fardas.
LNT
[0.134/2011]

7 comentários:

Ponto de Vista disse...

Simplesmente assustador!!
Só lamento que no final das contas quem paga é a arraia miúda.
Cautela com os mansos e os de brandos costumes.

Platero disse...

Boa tarde Luís

Preciso de te fazer uma pergunta, as tuas colaboradoras, andam a fazer um part-time na São Caetano à Lapa, a fazer mise-en-plis e a pintar o cabelo do líder?

Um abraço

Platero

L.O.L. disse...

Não tenho dúvidas quanto a uma próxima destruição em massa. Resta saber: QUANDO????

Novo post:

http://ocantinhodomestre.blogspot.com/2011/04/ergofobia.html

fatbot disse...

Um post carregado de tristeza e de pessimismo! Mas muito real! Em meia dúzia de parágrafos uma "exposição" tão triste como triste e incerto é o momento que se vive!!! Está feio! Até o tempo está feio e triste!!! Valha a nossa Amizade ... um abraço

Luis Novaes Tito disse...

Platero
As colaboradoras andam ao contrário da crise. Cheias de trabalho e sempre com as mãos ocupadas. E não é só com os coelhos e com o líder, não. É também com os gulosos que depois de se lambuzarem toda a vida vêm agora armar-se em virgens pudicas e com o habitual: - Eu bem avisei (que avisavam enquanto chafurdavam no "pote")

Luis Novaes Tito disse...

Comadre,
Há dias assim. Esperemos que passe e que eu não tenha razão.
Abraços e amizade

Roxo d'inveja disse...

os equilíbrios criados e a memória da brutalidade ajudou a que os paióis só se esvaziassem em brigas locais....grécia 1948
chipre a israel coreia 1 milhão de mortos
china 1945-1949 10 milhões....

3 guerras hindo-pakis tendo a de
1947 custado uns 10 milhões de massacrados?

a definição de local

quando toda a África andou em guerras de independência e civis
pós 1951

e na América do sul e central em golpes vários

pois...