sexta-feira, 16 de outubro de 2015

A queda (do muro)


Segundo António, sopram os ventos da mudança.

Do lado de cá abrimos os braços da liberdade. Abrimos-vos os braços à liberdade.

Regressem e cantem connosco a suprema libertação.

Embora com o atraso habitual português, voltou a cair o muro.
Sejam bem-vindos.
LNT
#BarbeariaSrLuis
[0.277/2015]
Enviar um comentário