segunda-feira, 12 de outubro de 2015

No dia em que, para Catarina, Pedro e Paulo já foram

Fogo de artifícioUm resumo, antes que Catarina comece de novo com o foguetório folclórico do já ganhámos:

- António recebe a notícia de que o PS perdeu as eleições;
- Aníbal convoca Pedro para negociar um Governo estável;
- António recebe mandato do PS para falar com todos os eleitos para a AR;
- António fala com Jerónimo e traz de lá notícias interessantes;
- António fala com Apolónia e traz de lá notícias verdes;
- Catarina manda dizer a António que adia o falatório marcado para depois da conversa que António terá com Pedro;
- António fala com Pedro que leva pela mão Paulo e sai de lá com uma mão cheia de nada e outra cheia de arrogância e vazio;
- António vai de fim-de-semana;
- António volta de fim-de-semana;
- António fala com Catarina e traz de lá notícias interessantes;
- Catarina fala com a Nação e deita foguetes que escrevem no céu que Pedro e Paulo já foram;
- António fala com André e traz de lá notícias muito interessantes;
- Pedro e Paulo fazem saber que já mandaram para a sede do PS um papel com uma mão cheia de coisas. Demoraram mais tempo do que estava planeado porque os sapos são muito difíceis de digerir;
- António vai a Belém a pedido de Aníbal e leva-lhe um bolo-rei à antiga portuguesa com prenda e fava;
- António fala com Aníbal e traz de lá um sorriso; e, finalmente
- António vai para casa ler os papeis do PAN e ... PáF.

Antes de apanhar as canas ainda vai haver muito fogo para queimar.
LNT
#BarbeariaSrLuis
[0.276/2015]
Enviar um comentário