segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Botão Barbearia[0.409/2007]
Bom ano
Agora, meus caros vizinhos, amigos, leitores, colaboradores, visitantes e comentadores, é o tempo de dizer adeus a 2007 e desejar-vos um grande, excelente, fantástico e exuberante ano de 2008.
Sejam felizes e espertos.
Luís Novaes Tito
Haendel - Firewoks
Duche


[0.408/2007]
Festa
Fim-de-ano
Banho



Chegou o tempo da desinfecção e do banho.

As sempre estimadas colaboradoras preparam-se para o reveillon com refrescantes, retemperadores e perfumados duches que antecedem o apinocar para a festa de gala da meia-noite.

Banho


As máscaras, gaitinhas e línguas-de-sogra já estão atribuídas e o balneário enche-se de cinzeiros (espera-se que esta barbearia seja incluída no Mapa do Fumador – Portugal) para comemorar a adesão deste estabelecimento aos prazeres fumegantes no início do ano zero da lei anti-tabagista.
Banho

Como é sabido, à exclusão da sala de chuto em que, por motivos óbvios de saúde, não é admitido tabaco, todos os outros cómodos estão abertos às práticas de fumo.

Banho

O baile de máscaras, que comportará as mais diversificadas caraças, será requintadamente animado com fragrâncias frutadas da época capazes de disparar o sistema límbico ao ritmo da salsa e da lambada.

Para maior integração, serão distribuídos puros no bengaleiro do lobby.

Neste momento de preparação para o fim-de-ano, Dredy, a colaboradora da semana eleita como porta-voz pelas suas colegas, deixa-vos, estimados e dignos clientes, a mensagem que se segue:
Colaboradora Dredy

LNT
Rastos:
USB Link
-> Apdeites 2 (Mapa do Fumador - Portugal);
-> Apdeites 2;
-> Puros.
Botão Barbearia[0.407/2007]
Trutas

TrutasAté pode ser que a estória de Cadilhe não vingue, mas é um gozo ver o roer da corda às combinações que os comités centrais do bloco central fazem nos bastidores.

Os Pêésses substituídos pelos Pêéssedês belenenses no banco estatal, convencidos que o caminho da banca privada iria ser um passeio, correm agora o risco de tudo perderem porque alguém à margem das negociatas entendeu interromper-lhes o passeio.

Cada vez é mais claro que o esquema de rotação entre o poder político e o das empresas públicas assente nos ciclos eleitorais e tratado com contrapartidas em sedes obscuras, começam a fartar muito boa gente.

É interessante observar que, depois de se ter ventilado a hipótese de Cadilhe seguir para a CGD e mais tarde se saber que o indigitado era outro, Cadilhe apresente uma lista ao BCP.

Como as fronteiras entre as lideranças do bloco de interesses são cada vez mais ténues, já pouco se distinguindo a prática política das cúpulas de cada um deles, abrem-se caminhos para soluções fora desse bloco.

Como se irá reflectir politicamente este cansaço é uma incógnita a seguir com atenção no ano que vai começar.
LNT
Rastos:
USB Link-> Agência Financeira;

-> CGD;
-> BCP;
-> (referência) 2º Caderno de o Público - Blogues em Papel.
Botão Barbearia[0.406/2007]
Já fui feliz aqui [ LXXXIV ]

ONU
60º Aniversário - ONU
LNT

domingo, 30 de dezembro de 2007

Botão Barbearia[0.405/2007]
Imorais

SalHá comentários que identificam bem quem os faz.

Um tal All-facinha anónimo, como não podia deixar de ser, e artista na arte de meio-pensar já demonstrada em comentários anteriores resolveu deixar no texto sobre o assassinato de Benazir Bhutto o seguinte:

«Quem a matou também morreu, também lutou pelos seus ideais e pelas suas convicções. Também não deixou que o medo, os medos, lhe tolhessem a vontade. O seu exemplo também vai fazer escola. Cobardia?»

A imoralidade do comentário onde confunde assassinato com suicídio, vítima com criminoso, convicção com alucinação e cobardia anónima com coragem identificada, diz tudo.

É com esta matéria imoral que se moldam os terroristas.
pqp
LNT

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Botão Barbearia[0.403/2007]
Benazir Bhutto

Benazir BhuttoQuem luta pelos seus ideais e pelas suas convicções pode perder muito, como foi o caso de Benazir Bhutto que por elas deu a vida, mas deixa certamente a lição de vida para quem, optando pela insubmissão, lhe sucederá.

Benazir nunca abdicou das suas razões e nunca deixou que o medo, os medos, lhes tolhessem a vontade nem nunca abdicou do seu direito de exercer a liberdade.

A cobardia de quem lhe provocou a morte só prova a razão da luta que Benazir travou.

A sua personalidade merece respeito e o seu exemplo é escola.

Só morre verdadeiramente quem cala e desiste de se bater por aquilo em que acredita.
LNT
Botão Barbearia[0.402/2007]
Já fui feliz aqui [ LXXXII ]

Martinho Arcada
Martinho da Arcada - Lisboa - Portugal
LNT

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Botão Barbearia[0.401/2007]
Recordes

Vida das CoisasNoticiava a televisão que este ano foram batidos todos os records de mensagens telefónicas (SMS e Compª).

Acredito, pelo número que recebi e pelo que observei.

Neste Natal também atingi um record pessoal. Não enviei um único SMS de Boas-Festas, nem um único cartão pelo correio. Limitei-me a boas-festas em caixas de comentários, a meia-dúzia de e-mails, a votos no corpo do Blog, a dois ou três telefonemas e às saudações verbais àqueles com que cruzei.

Não foi por indelicadeza, por desleixo ou qualquer outra razão especial, mas só porque este ano o tão evocado espírito do Natal andou arredio e as mensagens electrónicas e outras, limitaram-se à transmissão de pensamentos o que não contribuiu, nem para o enriquecimento das operadoras, nem para os scores da competição entre elas.

Diz o Rui Perdigão (de cuja arte me atrevi a fazer algumas adaptações livres) que é uma época de Merry Christmas and Happy New Year neste tempo de provincianismos e estranhas modernidades.

Concordo, embora pressuponha que a consequência do bater do mar na rocha não relaxa o mexilhão da forma representada.
LNT
Rastos:
USB Link
-> Vida das Coisas
Botão Barbearia
[0.400/2007]
Já fui feliz aqui [ LXXXI ]

Final Natal
Final das festividades de Natal - Desnatalização
LNT

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Bom Natal[0.399/2007]
Descanso e rabanadas

Agora que o cartão de crédito regressou, estafado com as voltas e apertos dos dois últimos dias, a árvore já brilha ao canto junto à janela, o presépio de sempre alinha as personagens da Natividade e se começam a descobrir os cheiros de Dezembro, a barbearia encosta as portas para contribuir que cada um, à sua forma e segundo os seus credos, descanse e, se o entender, reflicta sem ruído.

Se por mais não for, que seja por ser tempo de família, pois é disso que se trata, embora o consumismo pretenda fazê-lo esquecer.

Bom Natal para todos.
LNT
Botão Barbearia
[0.398/2007]
Já fui feliz aqui [ LXXX ]

Gloria Cubana
Cigarrilhas cubanas - Por aí
LNT

domingo, 23 de dezembro de 2007

Botão Barbearia
[0.397/2007]
Colaborador da Semana [ XV ]
Al
Alecsandreff Burrë, a quem carinhosamente chamamos Al, é a colaboradora designada para fazer de Mãe Natal 2007 nesta Barbearia.

Al, que na imagem ensaia os acessórios para atrelar Dasher, Dancer, Prancer, Vixen, Comet, Cupid, Blitzen, Donderas e Rudolph do nariz vermelho, é uma nórdica esforçada na prática do aquecimento global e há muito que ensaia técnicas sofisticadas de arreio que transformam as vulgares renas em animais amestrados capazes de voos acrobáticos.

Pela forma carinhosa com que estafa os nossos clientes nos passeios de trenó, Al, merece o galardão da semana.
LNT
Botão Barbearia
[0.396/2007]
Já fui feliz aqui [ LXXVIX ]

Super Taça 2004
Super Taça 2004 - Faro - Portugal
LNT

sábado, 22 de dezembro de 2007

Botão Barbearia
[0.395/2007]
Provincianismos e parolismos

Sandálias PradaSigo uma ligação que a vizinha Joana Lopes teve a amabilidade de fazer a esta barbearia e acabo a ler dois ou três textos por ela referenciados.

Fixo-me no de Ana Sá Lopes onde compara o provincianismo de Poço de Boliqueime com o de Vilar da Maçada e parece-me que ela comete o erro de comparar o incomparável para justificar que tudo é algo e o seu contrário. Acontece que o pai de Boliqueime nada tem a ver com o pai de Maçada e só o facto de ambos não serem urbanos não basta para extrair que não são cosmopolitas.

De resto tudo difere entre as duas personagens em comparação:

Cavaco é uma primeira geração com sucesso e Sócrates é o produto de uma segunda geração mal sucedida (mon père, architecte, s’est arraché à la misère).
Cavaco trabalhou para chegar onde chegou e Sócrates nunca fez mais do que política.
Cavaco subiu a pulso e por seu mérito e Sócrates subiu a rampa às cavalitas de outros, alguns dos quais até gosta de mostrar, hoje, como seus antagónicos.

A questão não é de provincianismo mas de parolice e de esperteza saloia e não são um par de sapatos italianos que fazem um parolo deixar de o ser, nem mesmo quando diz:
C’est vrai, je suis un provincial, je me suis fait sans demander la permission à personne. Je n’ai pas d’alliés parmi les maîtres à penser portugais et l’aristocratie de gauche.
LNT
Rastos:
USB Link-> Entre as Brumas da Memória;
-> Diário de Notícias - Ana Sá Lopes;
-> Liberation.fr - entrevista Sócrates;
-> El País - entrevista Sócrates.
Botão Barbearia
[0.394/2007]
É pistola

CaravaggioNaquele tempo andava Sousa a seguir o Cherne até às profundezas do abismo da Europa abrindo os insondáveis caminhos da livre circulação, não só rindo mas ainda sorrindo, enquanto o inchaço que continha não só era proporcional à despesa com que tinha excedido ao orçamento europeu (aí um 18 milhões), mas ainda estava na proporção directa da despesa incontrolada por Campos que fechava serviços não só sem revelar o planeamento com que o fazia, mas ainda arrogando-se de consolidar na razão inversa das despesas.

Naquele tempo, não só o Santo Tribunal de Contas de São Martins lhes acertava o passo, coisa de fariseu, mas ainda os apontava como caloteiros, coisa que o fazia ingrato aos olhos dos basbaques alucinados de então.

Naquele tempo em que os milagres apregoados não só se esboroavam na realidade dos 3.000.000 de pobres, 500.000 desempregados, salários mínimos com indexação directa à subvenção dos partidos, mas ainda um santinho em Coimbra cobria de paninhos quentes as mazelas do nosso Primeiro Redentor.

Naquele tempo não só a inquisição Ratton inconstitucionalizava a funcionalização do poder judicial, mas ainda os meninos do Huambo, convertidos em profissão de fé à volta da fogueira, cantavam loas ao providencial chefe, todo-poderoso e temido,
ámen.

Palavra, sim senhor.
LNT
Botão Barbearia
[0.393/2007]
Já fui feliz aqui [ LXXVIII ]

MASP - Mário Soares
Masp - Mário Soares - Portugal
LNT

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Botão Barbearia
[0.392/2007]
Tolerâncias

CâncieSei que vou pagar cara a confissão mas acreditem que o facto de saber não ir trabalhar até ao próximo ano dá-me um certo alento.

Sei que pode parecer uma afronta ao meio-milhão de desempregados mas, meus amigos...

Como este é um estabelecimento com cuidados sociais informo a estimada clientela que foram dispensadas as colaboradoras por igual período com excepção das residentes, que manterão os serviços mínimos.

Saunas, cortes e massagens, até lá, só com marcação prévia.
LNT
Na imagem:
Câncie
comemora as tolerâncias de ponto concedidas pelo nosso Primeiro. Entre dois tragos de Dom Pérignon diz em ar de troça provinciana e com pronúncia dos contrafortes:
- E não só lhes dou uma tolerância, mas também duas.
Botão Barbearia
[0.391/2007]
Quotidiano da barbearia

Juice MagrellaPor mais que neste salão se recomende a Juice Magrella para se alimentar decentemente, ela, como aliás quase todas as colaboradoras, fazem ouvidos de mercador e depois é o que se vê.

Passa a vida a tropeçar e as escadas foram-lhe fatais quando soube que o nosso Primeiro concedeu tolerância de ponto duas vezes seguidas na mesma quinzena.

Uma ralação para o barbeiro desesperado em manter a loja aberta e por demais preocupado ao encontrar Juice neste estado.

Felizmente nem ela se magoou, nem todas as outras colaboradoras têm vínculo definitivo.
LNT
Botão Barbearia
[0.390/2007]
Greves selvagens

 ?
Sabe-se, de fonte segura, que está em preparação uma greve de 12 horas para o final do dia 24 contra a exploração do trabalho animal.

Não estão assegurados os serviços mínimos.

Prevêem-se graves altercações.
LNT
Botão Barbearia
[0.389/2007]
Já fui feliz aqui [ LXXVII ]

Psiquiatra Pai Natal
Pai Natal - Compras - Psiquiatra
LNT

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Botão Barbearia[0.388/2007]
Pegadas

PegadasJá o tinha saudado no Absorto mas a tarefa das vacas de presépio distraiu-me do hábito de quatro anos de agradecer ao Eduardo Graça, no corpo dos blogs onde escrevo, a amabilidade de partilhar connosco as suas muitas reflexões, em especial as que desenvolve sobre Camus.
Aqui fica o público agradecimento.

Tenho visitado um Blog recente que espanta pela originalidade e bom gosto.
O Só Maria cujo(a) autor(a) desconheço é uma forma avançada de estar na Web, embora duvide da eficácia de consulta por quem o visita.
Recomendo-o para se perceberem conceitos novos de design na Net em português.
LNT
Rastos:
USB Link
-> Absorto;
-> Só Maria.