quarta-feira, 14 de maio de 2008

Botão Barbearia[0.431/2008]
Os pecados de SócratesSócrates e Chavéz

Depois de anos de críticas a Chavéz, criou-se na Blogos um muro de silêncio à volta da visita que o nosso Primeiro está a fazer a terras de Bolívar.

Da esquerda radical nada há a estranhar, dado serem apoiantes do regime populista e dos terroristas colombianos por ele apoiado. Da direita convencional e da liberal nada há a estranhar, dado que negócios são negócios, até os que têm o Diabo como parceiro. Do centrão e da área do Governo nada há a estranhar, dado que, se o chefe faz, é porque é bem feito.

Mas a direita convencional e a liberal andava mortinha para poder dar a ferroada, desde fosse um fait-divers que não questionasse porque se tinham callado.

Sócrates, Pinho e não sei que outros, proporcionaram-lhes o motivo ao resolveram fumar no avião. Pouco interessa se era um fretamento, se o resto dos passageiros eram convidados ou se havia cláusulas especiais para este tipo de voo.

Interessa só o pecado de Sócrates.

Quanto ao essencial nada, por exemplo em matéria de emigração, tentar saber se o programa contempla visitas a Associações Portuguesas ou se se circunscreve ao mausoléu do Centro Português de Caracas que só representa emigrantes com recursos, ou em matéria de interesse nacional, para saber se o leite importado para pagamento do petróleo é um bom negócio para a Nação, ou ainda se farão parte da agenda as preocupações internacionais e humanitárias que levem ao fim dos apoios às FARC e à libertação de Ingrid Betancourt e dos outros raptados.

Isto para já não falar de uma máxima que sempre lhes enche a boca, noutras alturas, e que é a de que:
Com terroristas não se negoceia.
LNT
Rastos:
USB Link
-> Portal do Governo - Missão Venezuela 2008

7 comentários:

António Agostinho disse...

Vamos supor, por hipótese meramente académica, que em vez de Sócrates, tinha sido Alberto João Jardim, a fumar num avião fretado pelo Governo Regional da Madeira.

Seria dado o mesmo conselho?
"callem-se e acordem, pá!"

Luís Novaes Tito disse...

Se o avião fosse fretado, logo não era um transporte público de passageiros.

O conselho seria o mesmo, principalmente para quem está mais preocupado com o que importa do que com os fait-divers que só servem para distrair.

No entanto se ler bem o sentido do Post verá que o essencial é a própria visita, coisa que para espanto, raramente é comentadanos Blogs com mais estranheza ainda para os que têm ao longo dos anos tecido tantas críticas a Chavéz

António Agostinho disse...

Sócrates já assumiu. Até vai deixar de fumar.POTANTO, neste assunto, ponto final.
O que, neste momento, para mim é mesmo importante, pois isso transtorna-me o dia a dia, é o constante aumento do preço dos combustíveis.
É o mercado a funcionar. Sobe o preço dos combustíveis e sobem as acções da Galp...
E nós como ficamos?
Um abraço

Anónimo disse...

Na verdade, a visita é o essencial e o acto em si pode ser um fait divers. Mas que revela uma enorme falta de (bom) senso, revela. (Acho que não é necessário explicar porquê...).

Zé Paulo Gouvêa Lemos disse...

Luís,
100% na sua linha de raciocínio.A questão não está mesmo ser ou não ser de bom senso, a qestão está é que este acto acabou por ser mais comentado que o que representa ou poderia representar a visita do fumante, que por acaso é Primeiro-Ministro de Portugal, à Venezuela.
Cumprimentos.
Zé Paulo

Anónimo disse...

Meua amigos:
Comungo (salvo seja) da vossa descrença.O importante é se o Socras fuma ou vai deixar de fumar (porra!!).Os deficientes das forças armadas, fizeram uma manif na 4ª feira passada, foi a TVI e a SIC notícias a falarem.Depois o DN e CM.
Ah! do socras só falou no tabaco dele.Os deficientes incomodam!
Ah!Democracia do car....
Luis

Anónimo disse...

Como é que querias que a rtp falasse do que é inconveniente ao governo?
Eu não vi nada!
Nem sabia, infelizmente!
Alberto