segunda-feira, 5 de maio de 2008

Botão Barbearia[0.405/2008]
Alternativa # AlternânciaPSD

Quem vem a este Blog sabe que deste lado não está nem a indiferença, nem a independência. Talvez por isso não seja de estranhar alguns reparos ao anúncio que aqui se fez, em primeira-mão, do Blog de Campanha O Futuro é Agora e também aquilo que designam por meter a foice em seara alheia cada vez que se refere a candidatura de Pedro Passos Coelho.

Estamos claramente perante abordagens de quem vive em circuito fechado e sem discernimento das implicações e da importância do todo político. Tanto o PS como o PSD são partidos de poder, logo, mais tarde ou mais cedo, irão exercê-lo e a forma como o exercerão não é inofensiva.

Não é indiferente que o PSD seja liderado por Pedro Passos Coelho, por Pedro Santana Lopes ou por Manuela Ferreira Leite, assim como não o é que, na oposição, o contraditório ao PS seja exercido por qualquer um deles.

Enquanto Pedro Passos Coelho traça políticas liberais que permitem marcar uma fronteira clara entre a sua visão e a de Sócrates, Manuela Ferreira Leite perde-se num espaço que o PSD já não ocupa e que, a voltar a ocupar, continua a ser o mesmo deste PS (que Sócrates já comprovou conseguir gerir melhor do que ela) e Pedro Santana Lopes navega nas águas em que sempre navegou, as quais designa do PPD/PSD, coisa que ninguém consegue entender quais são.

De Passos Coelho espera-se clarificação, renovação política, marcação de terreno, soluções e esperança. Dos outros dois candidatos espera-se confusão, mais do mesmo falhanço já antes demonstrado, fronteiras nebulosas e o túnel que já provaram conseguir percorrer sem nunca lhe acharem o fim.

De Passos Coelho espera-se que saiba enquadrar o PS para se afirmar, na oposição, como alternativa ideológica e de acção, apresentando soluções diferentes quando chegar o tempo de se fazer escolher pelo País. Dos outros dois só se espera alternância, nada que faça o actual PS mudar o percurso que tem vindo a trilhar.

Poderá parecer estranho que um socialista se disponha a exprimir apoio a quem pode fazer melhor oposição ao seu Governo. No entanto é exactamente essa a mola que evita que a conquista do poder, pelo poder, seja um fim na política.

Só com a diferenciação nas soluções, métodos e ideias é que o Partido Socialista, que apoio, será obrigado a provar que aquilo que defende é o melhor caminho, tendo para isso que demarcar-se pela qualidade e pela exigência, de forma a demonstrar que, em política, não é tudo a mesma coisa.
LNT
Rastos:
USB Link-> O Futuro é Agora

-> O Futuro é Agora - Paulo Gorjão
-> Corta-Fitas - Pedro Correia

14 comentários:

lapa disse...

Alberto João!

Anónimo disse...

Gosto sempre de receber lições contra a minha tendência para o preconceito: na verdade, nunca pensei dizer "bravo!" a um socialista! e repito - BRAVO!!!

Pézinhos n' Areia disse...

"Poderá parecer estranho que um socialista se disponha a exprimir apoio a quem pode fazer melhor oposição ao seu Governo. No entanto é exactamente essa a mola que evita que a conquista do poder, pelo poder, seja um fim na política."
Luís Novais dixit.






BRAVO !!!
Parabéns por esta frase.
Ganhei o dia, ao lê-la.

Maravilhosa barbearia.....

:-)
xuacccccccccccc

mariadosol disse...

senhor Luís da Barbearia
clap clap clap clap.

:)))

Tinta Azul disse...

A tinta daqui é melhor que a da minha cabeleireira. Vou passar a pintar as brancas aqui.

Aqueduto Livre disse...

Caro Senhor Luís,

Sendo seu leitor agradecido, é, espante-se, a primeira vez que me sento na sua cadeira: não lhe peço nem barba, nem cabelo,mas sim uma boa palheta.

Gostei, mas tenho pena do seguinte: antes de o LER fui á concorrência abastecer-me: ao Corta Fitas, ao Pedro Correia e lá coloquei (sobre este tema que o meu amigo tão bem aqui explicita)um comentário sob um post dele, exactamente, sobre esta problemática: Pedro Passos Coelho e a disputa para a liderança do PSD.

O que lá deixei é quase, mutatis mutandi, o que o meu amigo aqui defende (se se der ao trabalho de lá ir espreitar...): o PSD precisa dum líder com futuro, capaz de separar as águas e de mover uma oposição consistente ao governo socialista. Sem estar implicado partidariamente nesta disputa (a ORANGE não faz parte das minhas opções cromáticas)acho que o Pedro Passos Coelho deveria ser o ungido pelos militantes dos PSD: o país agradeceria, estou certo disso!

Zé Albergaria

Anónimo disse...

Quero dar os parabéns ao meu vizinho barbeiro. Grande post. Subscrevo inteiramente.

WR

redexpo disse...

Meu caro Barbeiro,
Parabéns por este post.
É raro encontrar quem não pense 'quanto pior melhor'... no campo adversário...
Também considero que para a qualidade da democracia portuguesa é essencial que os partidos tendencialmente do poder (PS e PSD) tenham lideranças fortes e credíveis e que uma Oposição consistente é importante para a existência de um Governo eficaz.
Só tenho dúvidas de que PPC possa fazer melhor oposição que MFL, já que aquele, a ser eleito, se verá na necessidade de pagar a factura à fatia considerável dos seus apoios populistas.

maloud disse...

Há aqui uma família não laranja que está totalmente de acordo consigo, Luís.

MFerrer disse...

O raciocínio é excelente.
Separar as águas definitivamente entre os dois partidos.
O meu receio é que se eles sabem que preferimos o PPC se ponham de sobreaviso e elejam um dos outros...
De qq forma uma salva de palmas !!!
MFerrer
http://homem-ao-mar.blogspot.com

António João Ferrão disse...

A candidatura de Pedro Passos Coelho definiu a estratégia nesta campanha, ignora PSL e possíveis outras candidaturas e focaliza-se na política financeira de MFL. Será que a sombra da obsessão do défice vai decidir estas eleições?

Para mostrar ser capaz de liderar o pais precisa de ir um pouco mais longe.

http://www.militantedebase.blogspot.com/

Johnnyzito disse...

Parabéns pelo excelente post, meu caro Luís.

É bom saber que ainda há quem analise as coisas como elas, realmente, são, medindo ambos os pratos da balança e sem certos preconceitos mesquinhos que só servem para atrasar a mudança que, penso eu, todos desejamos cá para o burgo.

Um abraço

João Gonçalves

Anónimo disse...

O PM Socrátes já foi buscar algumas das bandeiras defendidas por Ferreira Leite.
Irá agora picar as de Passos Coelho.
Temos um PM brilhante, pena é que para o país isso não traga nada de bom.

Anónimo disse...

Porreiro pá!